Eficiência Energética na Iluminação Pública

O Plano Municipal para a Eficiência Energética (PMEE) constituiu uma ferramenta chave na implementação do PAESS, tendo como objetivo a operacionalização e a gestão integrada dos eixos de desenvolvimento relacionados as fontes de energia endógena e renováveis, instalações, iluminação e comunicação, do âmbito municipal.

O PMEE pretende assim, estabelecer as linhas orientadoras para a implementação de medidas de eficiência energética, incidindo nos equipamentos e infraestruturas diretamente geridas pelo Município.

A metodologia consiste na caracterização dos consumos energéticos existentes em cada sector, com posterior análise de medidas concretas a implementar com vista à sua redução, de forma financeira e ambientalmente sustentáveis, até 2020.

Os sectores abrangidos são, nomeadamente:

  • Iluminação pública (IP)
  • Iluminação de edifícios municipais (ILU)
  • Semaforização (SEMAF)
  • Aquecimento, sistemas AQS e Soltar Térmico (EER)
  • Ventilação e climatização, sistemas AVAC (EER)
  • Produção de energia, sistemas de UPP fotovoltaica (EER)
  • Formação/Comunicação (COM)

 

Medidas concretas a implementar no Município de Setúbal no âmbito da Iniciativa 20-20-20: 

– Implementação de soluções fotovoltaicas nos edifícios municipais (Microgeração e/ou Minigeração, consoante potência instalada);

– Implementação de soluções solar térmico, mais concretamente nos edifícios municipais de elevado consumo de gás, tais como pavilhões desportivos, piscinas, quartel de bombeiros e escolas;

– Redução de consumos energéticos em todos os edifícios municipais, através de instalação de equipamentos de redução de energia reativa, da substituição de equipamentos de iluminação existentes e ainda através de ações de sensibilização de boas práticas para uma utilização da racional de energia;

– Renovação da rede iluminação pública e redução de consumos energéticos, através da substituição gradual das luminárias existentes por soluções de iluminação mais moderna (LED´s, balastros eletrónicos, etc.);

– Negociação de contractos com a EDP, de forma a encontrar soluções para minimizar a fatura energética do Município de Setúbal, mais concretamente, na implementação da redução de horário na iluminação pública, nos relógios astronómicos instalados, nos postos de transformação, em locais de pouca frequência de transeuntes.

– Manutenção e divulgação para a promoção da Rede Nacional de Veiculo Elétrico (MOBI.E) rede na qual o concelho está integrado.

 

Soluções implementadas até ao momento:

– Renovação na iluminação pública, através de uma candidatura a fundos comunitários para Eficiência Energética, nas principais artérias do concelho, como as avenidas 5 de Outubro, 22 de Dezembro, Alexandre Herculano, Dr. António Rodrigues Manito e os jardins do Bonfim e da Algodeia.

– Renovação na iluminação na zona histórica do concelho, mais especificamente em locais de zonas de alto potencial turístico;

 

No âmbito do QREN RUBE – Bairro da Bela Vista – implementação de equipamentos de eficiência energética estão previstas:

– Implementação de um equipamento solar térmico (termo sifão de 300 litros) e uma unidade de micro geração foto voltaica (3,68 kW), no edifício do Centro Multicultural da Bela Vista;

– Implementação de um equipamento solar térmico (circulação forçada) com depósito de 500 litros, no edifício de apoio (balneários) do Parque Verde da Bela Vista;

– Implementação de equipamentos solar térmico ao abrigo do SCE (Sistema de Certificação Energética), nas novas escola primárias do concelho: EB/JI da Brejoeira, EB/JI Luísa Todi, EB/JI do Bairro Afonso Costa, EB/JI da Gâmbia.

 

Projetos futuros:

Substituição de todas as luminárias do sistema semafórico existente por luminárias LED (cerca de 1500) em todo o concelho;

Redução ou eliminação da energia reativa;

Iluminação decorativa na Av. Luísa Todi permitindo o reforço de iluminação e a substituição de alguns equipamentos existentes por LEDs;

Implementação do Observatório da Energia;

Implementação do Jardim Pedagógico das Energias;

Prosseguimento da Certificação Energética de Edifícios;

A iluminação pública dos espaços urbanos tem como objetivo assegurar condições de segurança, fluidez e comodidade do tráfego rodoviário e condições de segurança de pessoas e bens, de modo que seja possível distinguir obstáculos e traçados das vias, assim como prevenir contra atos de vandalismo e de criminalidade, permitindo aos habitantes desfrutar, plenamente, do espaço público no período noturno.

Além de estar diretamente ligada à segurança pública no tráfego, a iluminação pública previne a criminalidade, embeleza as áreas urbanas, destaca e valoriza monumentos, prédios e paisagens, facilita a hierarquia viária, orienta percursos e aproveita melhor as áreas de lazer.

A eficiência energética na iluminação consiste no uso da menor quantidade de energia para se receber as mesmas prestações de uma fonte de luz, obtendo-se desta forma a otimização do uso racional de energia elétrica.

A eficiência energética de uma instalação de iluminação pública define-se como a relação entre o produto da superfície iluminada pela iluminação média em serviço da instalação e a potência total instalada. Deste modo a eficiência energética de uma instalação depende de três fatores iniciais:

– Eficiência energética da fonte e acessórios (Lúmen/Watt);

– Características fotométricas da luminária;

– Fator de manutenção total.

Para o cumprimento desta disposição são aconselháveis equipamentos com conceitos inovadores ao nível de óticas, sistema de refletores segmentados, equipamentos eletrónicos com funcionamento a dois níveis com redução efetiva de consumo na rede, quando considerado, uso de fontes de luz de última geração com rendimento superior de lm/W e de novas tecnologias, nomeadamente a tecnologia Led. O impacto ambiental provocado pelas soluções apresentadas será calculado considerando:

– Potência instalada;

– Número de horas anuais de funcionamento da instalação.

 

Medidas de eficiências energética na iluminação pública no concelho

 Na sequência da necessidade de renovação da iluminação pública no concelho, o Município está, em parceria com a EDP Distribuição, a proceder à substituição de luminárias degradadas ou em fim de vida útil e com tecnologia obsoleta, por outras mais recentes e com melhor rendimento luminoso e energético.

Assim, no âmbito de uma candidatura para a eficiência energética na iluminação pública, através do QREN, foram substituídas 435 luminárias, sendo 244 luminárias com tecnologia LED e 191 luminárias com lâmpadas de vapor de sódio de alta pressão com balastro eletrónico e regulação da intensidade luminosa, ponto a ponto e em horários pré programados nos equipamentos.

Com estas ações prevê-se uma poupança média de 75 % para as luminárias com tecnologia LED e de 39 % para luminárias com balastro eletrónico e regulação de fluxo, evitando-se a emissão de 2.377 ton./ano de CO2.

Veja quais os arruamentos onde foram aplicadas estas medidas e efetuadas a substituição de luminárias:

 

Luminárias com tecnologia LED

Arruamento N.º luminárias Solução adotada
Avenida 5 de Outubro 54 Led
Avenida Alexandre Herculano 45 Led
Avenida Manuel de Arriaga 20 Led
Avenida Mariano Carvalho 15 Led
Praça do Vitória Futebol Clube 16 Led
Rua Alferes Pinto Vidigal 5 Led
Rua Baluarte do Socorro 4 Led
Rua Joaquim Brandão 3 Led
Parque de Vanicelos 82 Led
Parque do Bonfim 86 Led
Jardim de Algodeia 34 Led

 

Luminárias com balastro eletrónico e regulação de fluxo

Arruamento N.º luminárias Solução a adotada
Avenida 22 de Dezembro 58 VSAP balastro eletrónico
Avenida Dr. António Rodrigues Manito 82 VSAP balastro eletrónico
Avenida Manuel Maria Portela 18 VSAP balastro eletrónico
Avenida República Guiné Bissau 33 VSAP balastro eletrónico

Sendo estas vias centrais da cidade de Setúbal, torna-se imperativo que sejam dotadas de um sistema adequado de iluminação pública, que proporcione aos cidadãos conforto, segurança e bem-estar. Este objetivo cumpre-se dotando os locais com um moderno sistema de iluminação pública, constituído por equipamentos de características tecnologicamente avançadas, fontes de luz de elevada eficiência, tendo em consideração, simultaneamente, a racionalização de energia elétrica consumida, para se obter melhores condições de iluminação e de segurança.

No atual contexto socioeconómico, pretende-se reformular a iluminação pública na cidade de Setúbal, de modo a utilizar racionalmente a energia elétrica necessária à alimentação da rede pública de iluminação durante as horas noturnas, considerando os seguintes critérios:

– Substituição de luminárias ineficientes ou com mais de 10 anos de utilização, por equipamentos com melhor capacidade de reflexão e/ou necessidade de fontes de luz de menor potência, bem como, substituição de balastros ineficientes ou com mais 10 anos;

– Substituição de lâmpadas de vapor de mercúrio por fontes de luz mais eficientes;

– Instalação de sistemas de regulação de fluxo luminoso.

No entanto, a abordagem diferencia-se segundo o uso das áreas a intervir.

Zonas de circulação iminentemente rodoviária:

Otimizar o rendimento energético ao menor custo possível (substituição de armaduras degradadas, com introdução de balastros eletrónicos com regulação de fluxo ponto a ponto);

Zonas de circulação exclusiva ou iminentemente pedonal:

Otimizar o rendimento energético assegurando boas condições de visibilidade do espaço e dos transeuntes, através da utilização de luz branca (LED ou iodetos metálicos).

A conjugação de todos estes fatores determina a identificação de uma zona de luz branca no interior da cidade de Setúbal, onde a circulação pedonal é elevada dada a presença de escolas, parques, casas de comércio e serviços.

Na continuação destas medidas foi executada a reformulação da iluminação da Praça de Bocage, com a recuperação das lanternas e mudança da fonte de luz, de lâmpadas de vapor de sódio para tecnologia LED. Também no Largo da Misericórdia, procedeu-se à substituição das atuais bolas opalinas com lâmpadas de vapor de sódio por luminárias com tecnologia LED e no Jardim do Quebedo a lâmpadas de vapor de sódio foram substituídas por equipamentos com tecnologia LED.