Plano de atividades Ambientais

Educar pelo Ambiente – Atividades

 

 

A.  ATIVIDADES PROMOVIDAS PELO SERVIÇO DE AMBIENTE ENERGIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL

Contactos:  saen@mun-setubal.pt; Telef. 265537058

 

  1. Passeio Pedestre ou de autocarro no Parque Natural da Arrábida
  • Objetivo: Conhecer o património natural e cultural da Arrábida, os limites geográficos e objetivos da criação área do Parque Natural, os comportamentos a adotar em áreas naturais e o trabalho de preservação e investigação dos técnicos do PNA.
  • Entidade Parceira: ICNF/ Parque Natural da Arrábida
  • Número máximo de participantes: 30 para o passeio pedestre / 50 para o passeio de autocarro
  • Duração : 3h (manhã entre as 9h e as 13h)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

 

pa1

 

 

  1. Passeio Pedestre na Reserva Natural do Estuário do Sado
  • Objetivo: Conhecer a fauna e flora do sapal, o património cultural e as atividades económicas ligadas aquele ecossistema (salinas, indústria, piscicultura), os limites geográficos e objetivos da criação da Reserva Natural do Estuário do Sado, os comportamentos a adotar em áreas naturais e o trabalho de preservação e investigação dos técnicos do PNA.
  • Entidade Parceira: ICNF/ Reserva Natural do Estuário do Sado
  • Número máximo de participantes: 30
  • Duração : 3h (manhã entre as 9h e as 13h)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

 

pa2


  1. Visita á Herdade e Moinho de Maré da Mourisca
  • Objetivo: conhecer o Moinho de Maré, as suas origens e princípios de funcionamento, e a área envolvente da Herdade da Mourisca, a fauna e flora característicos do sapal.
  • Entidade Parceira: ICNF/ Reserva Natural do Estuário do Sado
  • Número máximo de participantes: 30
  • Duração : 3h (manhã entre as 9h e as 13h)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

 

pa3

 

 

  1. Visita ao Museu Oceanográfico , Portinho da Arrábida
  • Objetivo: conhecer a fortaleza onde está instalado o Museu Oceanográfico, conhecer uma vasta mostra de exemplares de fauna e flora marinhas da costa da Arrábida, a diversidade biológica da Arrábida e os projetos dos técnicos no Parque Marinho Luiz Saldanha.
  • Entidade Parceira: ICNF/ Parque Natural da Arrábida
  • Número máximo de participantes: 30
  • Duração : 3h (manhã entre as 9h e as 13h)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

 

pa4

 

  1. Espaço “Crianças Simarsul”
  • Descrição e objetivos: Jogo puzzle de 6 cubos gigantes que permite, sob a orientação de um monitor, atuar na vertente lúdico-educativa da temática do ciclo da água, ETAR, boas práticas ambientais, flora e  fauna da península de Setúbal. O monitor dá a escolher aos participantes as faces do puzzle (total de 6 possíveis) que os participantes tentam montar rodando as faces dos 6 cubos.
  • A informação constante nas faces dos cubos é a mesma que consta dos folhetos juvenis de sensibilização ambiental da Simarsul, que a empresa oferece ao número de participantes nas ações, e de lonas expositoras que delimitam o espaço do jogo.
  • Entidade Parceira: SIMARSUL – Sistema Integrado Multimunicipal de Águas Residuais da Península de Setúbal
  • Número máximo de participantes: n/a
  • Duração : 2h (manhã entre as 10h e as 12h)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: n/a (atividades realizada na escola)

 

pa5

 

  1. Visita à Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da Cachofarra
  • Objetivos: abordar a temática do ciclo urbano da água, dos impactes ambientais derivados das descargas de água não tratadas e das boas práticas ambientais para manutenção do sistema de saneamento básico.
  • Entidade Parceira/Promotora: ÁGUAS DO SADO – Sistema de Abastecimento de Água e de Saneamento do Concelho de Setúbal
  • Número máximo de participantes: 40
  • Duração : 2h (manhã ou tarde em função da disponibilidade da empresa)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

 

pa6

 

  1. Visita ao EcoParque da AMARSUL no Seixal.
  • Objetivos: abordar a temática da gestão e resíduos, da recolha seletiva, dos impactes ambientais derivados da incorreta deposição e tratamento dos resíduos, conhecer o destino dos resíduos depositados seletivamente a forma como são tratados, e reforçar as recomendações de boas práticas ambientais relacionadas com resíduos.
  • Entidade Parceira/Promotora: AMARSUL – Sistema Multimunicipal de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos da Margem Sul do Tejo
  • Número máximo de participantes: 40
  • Duração : 2h (manhã ou tarde em função da disponibilidade da empresa)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

pa7

 

  1. Visita à Quinta Pedagógica de S. Paulo
  • Objetivos e Descrição: Os alunos poderão no âmbito desta visita conhecer as diferentes unidades estruturais da quinta e acompanhar os ciclos agrícolas; preparar a terra, semear e plantar, tratar e recolher produtos da horta, pomar, vinha e olival; conhecer e contactar com os animais domésticos de uma quinta agrícola – alimentar, cuidar, recolher ovos, entre outras; aprender a reconhecer as diferentes espécies da Fauna e Flora recorrendo aos cinco sentidos (visão, tato, olfato, audição e paladar); conhecer e experimentar os processos de produção do queijo, a confeção do pão, técnicas de maneio do gado e de produção agrícola; e conhecer as características e experimentar os usos de ervas aromáticas.
  • Entidade Parceira: AMRS – Associação de Municípios da Região de Setúbal
  • Número máximo de participantes: 50
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

 

pa8

 

  1. Visita aos Conventos de S. Paulo
  • Objetivos e Descrição: situados na Quinta de S. Paulo, são dois os monumentos em causa – Antigo Convento de Nossa Senhora da Consolação de Frades da Ordem de São Paulo de Alferrara, vulgo Convento de S. Paulo; e Convento de Nossa Senhora da Conceição dos Frades Franciscanos Capuchos de Alferrara, vulgo Convento dos Capuchos de Alferrara.
  • Os alunos poderão no âmbito desta visita conhecer as origens destes monumentos, as ordens religiosas que estiveram na origem da construção destes espaços, o tipo de arquitetura que os distingue e os estilos de vida dos monges. As visitas estão inseridas num pequeno passeio pedestre no qual poderão contar com a companhia do burro Mangerico.
  • Entidade Parceira/Promotora: AMRS – Associação de Municípios da Região de Setúbal
  • Número máximo de participantes: 50
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

 

pa9

 

  1. Os Animais da nossa casa. Visita ao Canil/Gatil Municipal
  • Objetivos: no seguimento da visita ao Canil/Gatil Municipal os alunos irão conhecer a atividades deste equipamento, os tratadores apanhadores, o médico veterinário, criando-se o ambiente para se desenvolver o tema dos animais de companhia segundo uma perspetiva Ecológica e de Saúde Pública, conhecer as características de cada animal e as sus necessidades básicas em termos de Saúde e Bem Estar, aprender a manusear o saco de apanha dos dejetos do cão e divulgar a Postura Municipal sobre os canídeos. No final, cada aluno recebe um diploma em nome do animal de estimação que o aluno tiver, que declara que os seus donos são excelentes amigos e companheiros.
  • Serviço Promotor: CMS/ Serviço do Ambiente e da Energia
  • Número máximo de participantes: 30
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: para as escolas inseridas na rede municipal, mediante disponibilidade na data pretendida

pa10

 

  1. Jogo da Glória “Brincar ao Ambiente a Brincar”
  • Descrição e objetivos: Jogo constituído por um “tabuleiro” de lona com “casinhas” correspondentes a temas e 1 cubo gigante que permite, atuar na vertente lúdico-educativa da temática da Serra da Arrábida- Património Mundial, Hortas e Canteiros Pedagógicos, os Animais da Nossa Casa, A Água – O Sado e os Golfinhos, Uso Racional de Energia, Reciclagem e Tratamento de Resíduos, Poluição e Alterações Climáticas e Poluição Sonora.São criadas equipas, que avançam no tabuleiro à medida que respondem acertadamente às questões que lhes são colocadas, ganhando a que em primeiro lugar atinja a glória!
  • Serviço Promotor: CMS/ Serviço do Ambiente e da Energia
  • Número máximo de participantes: n/a (jogo por equipas)
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: n/a (atividades realizada na escola)

pa11


  1. Poluição Sonora
  • Objetivos: Partindo de uma experiência prática de medição de ruido ambiente através da utilização de um sonómetro, esta atividade permite às crianças estudar as propriedades do ruído, quantificar o ruído, sensibilizar as crianças para os riscos de exposição a fontes de ruído, sensibilizar os alunos como fontes de ruído, e fazer diagnósticos de incomodidade sonora nas escolas.
  • Serviço Promotor: CMS/ Serviço do Ambiente e da Energia
  • Número máximo de participantes: n/a
  • Custos: isento de custos
  • Transporte: n/a (atividades realizada na escola)

 

pa12

 

 

B.  ENA VAI À ESCOLA

ATIVIDADES PROMOVIDAS PELA ENA – Agência de Ambiente e Energia da Arrábida

Contactos: Marta Catalão; geral@ena.com.pt ; Telef. 265 546 194

 

 

  1. Maletas Pedagógicas para a Sustentabilidade
  • Descrição – Cada maleta pedagógica centra-se num tema relevante para a sustentabilidade. Contém, entre outros elementos, um manual de introdução em forma de apresentação PowerPoint, jogos lúdico-pedagógicos e outros recursos para dinamização de atividades relacionadas.
  • Destinatários – º ciclo do Ensino Básico e Jardim-de-infância, com exceção da Maleta da Batalha da Energia mais vocacionada para o 2.º ciclo do Ensino Básico.
  • Objetivo geral:
    • Disponibilizar recursos aos docentes e educadores que lhes permitam dinamizar atividades sobre vários temas relevantes para a sustentabilidade, com grande facilidade e reduzido tempo de preparação.
    • Promover a adoção de hábitos mais sustentáveis de utilização dos recursos naturais e gestão de resíduos, na escola e em casa, através do envolvimento prático e ativo das crianças e jovens, bem como das respetivas famílias.
  • Recursos:
    • Maleta da Iluminação
    • Maleta Separar para Reciclar
    • Maleta Batalha da Energia
  • Objetivos Específicos:
    • Maleta da Iluminação – Adoção de boas práticas de poupança de eletricidade na iluminação;
    • Maleta Separar para Reciclar – Promover a recolha seletiva de resíduos para valorização;
    • Maleta da Batalha da Energia – Dar a conhecer a etiqueta energética e promover boas práticas de utilização de energia em casa.
  • Atividades Sugeridas:
    • Maleta da Iluminação – as crianças familiarizam-se com os diversos tipos de lâmpadas utilizados a nível doméstico através de um jogo e desenhando/colorindo, identificam as lâmpadas utilizadas em sua casa e, utilizando o “calculador” disponibilizado, comparam a iluminação de sua casa com iluminação mais eficiente do ponto de vista energético, económico e ambiental, tudo de uma forma muito simples e acessível a todos, complementada com um filme e um jogo lúdico-pedagógicos;
    • Maleta Separar para Reciclar – leitura de histórias, visionamento de filmes lúdico-pedagógicos, quantificação dos resíduos gerados na aula ou escola (opcional) para enquadramento, realização de um jogo tipo “saco mistério” designado por “Sabes separar?”, visionamento de filmes sobre a reciclagem de materiais, recriação do ciclo de vida dos materiais utilizando as amostras e produtos disponibilizados e realização de um jogo para aprender inúmeras curiosidades.
    • Maleta da Batalha da Energia – aprender o significado da etiqueta energética dos eletrodomésticos e utilizar um simulador online para verificar como os nossos comportamentos alteram a fatura da eletricidade, jogar a “Batalha da Energia” para treinar bons hábitos a nível domésticos. Para motivação acrescida sugere-se a realização de um torneio inter-turmas com registo e divulgação das melhores pontuações.
  • Observações – Material disponível para empréstimo aos docentes e educadores interessados, através da ENA e da Câmara Municipal (Serviço de Ambiente e Energia: saen@mun-setubal.pt)
  • Custos: isento de custos

 pa13

 

 

 Rota dos Óleos Alimentares Usados

  • Descrição – Dinamização da recolha de óleos alimentares usados (OAU), gerados em casa, através do “oleão” da escola.
  • Destinatários – Comunidade escolar de todos os níveis de ensino (Alunos, Professores, Educadores, Auxiliares de Ação Educativa, Pais e Encarregados de Educação).
  • Objetivo geral – Sensibilizar a comunidade escolar e as famílias para recolha seletiva de óleos alimentares usados, como forma de dar um destino adequado a este resíduo que é também um recurso.
  • Recursos:
    • Oleão (barrica de boca larga com cinta metálica, 45 litros) – atribuição de 1 por escola;
    • Manual do professor;
    • Folheto informativo;
    • Micro-site do projecto (http://oau.ena.com.pt/). Inclui o “Cantinho OAU!”, um espaço para a divulgação de boas práticas entre as escolas;
    • Folha com instruções para a recolha de OAU destinada aos funcionários auxiliares;
    • Formulário para auxiliar escola na definição da metodologia interna de recolha de OAU;
    • Folha para registo das visitas do operador que faz recolha do oleão.
  • Objetivos Específicos:
    • Implementar a recolha de OAU na escola;
    • Sensibilizar e educar para a sustentabilidade.
  • Atividades:
    • Entrega de recursos materiais à Escola e implementação da recolha de OAU;
    • Dinamização da recolha de OAU na escola, envolvendo toda a comunidade escolar;
    • Partilha inter-escolas de informação sobre ações desenvolvidas para mobilização da comunidade escolar através do Cantinho OAU (para tal, agradece-se que as escolas interessadas enviem pequenas notícias à ENA para inclusão no site);
    • Escola/ENA/Município monitorizam a recolha de OAU na escola.
  • Observações – A ENA entrega às Escolas participantes um certificado anual de recolha de OAU e faz a divulgação pública das quantidades de OAU recolhidas em toda a rede.
  • Custos: isento de custos

 

 

  1. Jogo da Batalha da Energia
  • Descrição – O jogo de computador “Batalha da energia” ensina a poupar energia de modo divertido. O utilizador é convidado a desenvolver um conjunto de actividades que promovem a eficiência energética e a racionalidade no consumo de energia em ambiente doméstico: o cenário é uma casa de dois andares onde habitam, para além do jogador, o pai, a mãe e o irmão com comportamentos energéticos é muito pouco racionais. O objetivo do jogo é elevar a eficiência do consumo de energia em casa, desde o nível F até ao nível A. Para tal o jogador deve corrigir os maus hábitos de consumo das restantes personagens e assim conquistar créditos. Sempre que o telefone tocar o jogador deve “atender” e responder corretamente às perguntas colocadas (relacionadas como o tema de energia) e assim arrecadar ainda mais créditos. Os créditos acumulados podem ser trocados por eletrodomésticos ou equipamentos mais eficientes, na loja online existente no jogo, melhorando o desempenho energético da casa e da família.
  • Destinatários – Ensino básico (dos 6 aos 15 anos de idade).
  • Objetivo geral – Disseminar, entre os alunos e suas famílias, conceitos de eficiência energética e de utilização racional da energia.
  • Recursos – Jogo de computador disponibilizado em CD.
  • Objetivos Específicos – Disseminar a etiqueta energética dos eletrodomésticos e hábitos de poupança de energia.
  • Atividades – Sugere-se a realização das seguintes atividades:
    • Aula introdutória à etiqueta energética e ao jogo da Batalha da energia.
    • Os alunos jogam a Batalha da Energia durante o período determinado pelo docente.
    • Realização de um torneio inter-turmas com uma duração de, por exemplo, uma hora. Durante esse período regista-se o nome dos alunos e a pontuação obtida.
    • Divulgação da tabela de classificações num espaço comum da escola (por exemplo: sala de convívio).Observações :

O CD com o jogo é oferecido a todos os interessados. Os pedidos de grandes quantidades devem ser dirigidos à ENA.

  • Custos: isento de custos

 

 

  1. Energy Game – Campeonato Intermunicipal
  • Descrição – O Energy Game é um jogo electrónico de cariz lúdico-pedagógico, muito animado e divertido.

O utilizador é convidado a jogar através de um comando da consola Wii, que funciona num PC portátil e é projetado num ecrã, permitindo a sua visualização por jogadores e assistência, fomentando, ainda, o elemento competitivo inerente ao “Energy Game”. Pode ser jogado no máximo por quatro equipas, as quais dispõem de um comando da consola Wii que lhe permitirão interagir com a imagem no ecrã, escolhendo uma personagem para encarnar, num modelo concebido com base nos jogos eletrónicos.

Abrangência de Públicos-Alvo: Escolas, Funcionários da Autarquia e Funcionários das Empresas do Concelho. O jogo será utilizado como complemento às ações de sensibilização, formação/educação promovidas pelas Agências de Energia, que realizarão junto desses atores um campeonato intermunicipal.

  • Destinatários – Alunos a partir do 3.º ano (3.º período) do 1.º Ciclo do Ensino básico.
  • Objetivo geral – Transmitir conhecimentos e incutir boas práticas na área da sustentabilidade energética, com especial ênfase no consumo de energia elétrica.
  • Recursos :
    • Suporte Interativo: PC portátil, Projetor, 4 comandos, Recetor.
    • Cada Escola deverá disponibilizar os seguintes recursos materiais aquando da realização da sessão: sala de aula com parede branca ou tela para projeção; colunas de som, para ligar ao portátil.
  • Objetivos Específicos – Transmitir conhecimentos e incutir boas práticas na área da sustentabilidade energética, e difundir hábitos de poupança de energia.
  • Atividades – Sugere-se a realização das seguintes atividades:
    • Fase de Pré-seleção realizada até Maio, nas escolas interessadas dos Concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra e que estejam dentro dos parâmetros definidos. Desta fase, serão apuradas três turmas (uma por Concelho) que irão participar na fase final. Cada turma é constituída por duas equipas de 7 elementos cada.
    • O local de realização do jogo é a sala de aula e a duração da sessão é de 1h30 (30 min. para montagem e teste do sistema + 30 min. para sessão de apresentação e sensibilização + 30 min. para jogar).
    • Realização da fase final do campeonato intermunicipal, organizado por uma das Agências de Energia, onde será selecionada para a fase final a turma que totalizar mais pontos nas suas duas equipas. Todas as turmas terão de ser acompanhadas pelo(s) respetivo(s) professore(s) à fase final.
    • Divulgação da tabela de classificações num espaço comum da escola (por exemplo: sala de convívio).
  • Observações : As inscrições devem ser dirigidas à ENA.
    • O CD com o jogo é oferecido a todos os interessados. Os pedidos de grandes quantidades devem ser dirigidos à ENA.

 

 

  1. Ações de Formação para Docentes e Formadores
  • Descrição – Realização de ações de formação para ações e docentes sobre temas relacionados com a sustentabilidade, em parceria com o Centro de Formação da Ordem de Santiago.
  • Destinatários – Depende do que for estipulado anualmente entre o CFOS-ENA.
  • Objetivo geral – Utilizar o potencial do docente / educador como agente de mudança para a sustentabilidade
  • Recursos – Cada ação de formação de formação faz uso de recursos específicos, conforme adequado.
  • Objetivos Específicos – Sensibilizar e capacitar os docentes e educadores para trabalhar temas relacionados com a sustentabilidade.
  • Atividades:
    • Ações de formação acreditadas pelo Conselho Científico – Pedagógico de Formação Contínua:
      • Utilização racional de energia e energias renováveis (oficina);
      • Mobilidade sustentável (oficina);
      • Cálculo da pegada ecológica da escola (curso/oficina);
      • Criação de uma maleta pedagógica para a sustentabilidade.
    • Ações em processo de acreditação:
      • Definição e implementação de um Plano de Gestão de Resíduos na escola;
      • Uma escola ecológica.
    • Observações – A calendarização das ações será divulgada pelo CFOS e oportunamente no website da ENA http://www.ena.com.pt/
    • Custos: isento de custos

 

 

 

  1. Curtas das Mobilidade – Semana Europeia da Mobilidade (16 a 22 de Setembro)
  • Descrição – Durante a semana europeia da mobilidade pretende-se realizar um pequeno festival de cinema, de curtas-metragens, dedicado ao tema da mobilidade. As sessões de cinema poderão ser realizadas em escolas, auditórios municipais, ou outros lugares considerados convenientes.
  • Destinatários – Alunos, corpo docente e educadores.
  • Objetivo geral – Fomentar a mudança comportamental da comunidade escolar para a utilização de modos suaves – mobilidade sustentável.
  • Recursos – Cada ação de formação de sensibilização faz uso de recursos específicos, conforme adequado.
  • Objetivos Específicos – Sensibilizar e capacitar os alunos, docentes e educadores para a adoção da mobilidade sustentável.
  • Atividades :
    • Ações de sensibilização e educação ambiental junto da comunidade escolar. Sessões de uma hora, período da manhã e período da tarde.
    • Sessão:
      • 0 – 15mn – Breve apresentação da ENA e da iniciativa;
      • 15 – 40mn – (Intro – Choir / Bike flashmob Central Station Brussels) Passagem de Filmes /documentários;
      • 40 – 60mn – Espaço de intervenção/discussão.

Nota: Sugere-se a criação de um pequeno inquérito sobre a iniciativa, em papel e online no sítio da ENA.

  • Observações : A calendarização das ações será divulgada no website da ENA http://www.ena.com.pt/
  • Custos: isento de custos

 

 

 

C.  WORKSHOPS COM A BIÓLOGA RAQUEL GASPAR

Contactos: via Serviço de Ambiente e Energia, saen@mun-setubal.pt; telef. 265537058

(NOTA: Ilustradores e Fotos: Marcos Oliveira, Ângelo Encarnação, Raquel Gaspar e RNES)

 

  1. Golfinhos na sala de aula!
    • Descrição: Esta oficina centra-se na comparação entre a criança e os golfinhos, nomeadamente, o seu corpo, a sua infância e a aprendizagem e comunicação entre os pares.
    • Modalidade: Oficina
    • Duração:60 minutos
    • Local da oficina: na escola
    • Público-alvo: pré escolar e primeiro ciclo
    • Nº máximo de participantes: 1 turma
    • Material de apoio incluído: manual para o professor e brochura sobre golfinhos.
    • Custos: sob consulta em função do número de participantes

pa14

 

  1. Detectives da vida dos peixes!
  • Descrição: Nesta oficina, as crianças aprenderão como é que a partir das características da morfologia externa dos peixes, podemos descobrir sobre o seu modo de vida e habitat.
  • Modalidade: Oficina
  • Duração:60 minutos
  • Local da oficina: escola
  • Público-alvo: primeiro ciclo
  • Nº máximo de participantes: 1 turma
  • Material de apoio incluído: manual para o professor e os peixes para a realização da investigação prática na sala de aula.
  • Custos: sob consulta em função do número de participantes

 pa15pa16

 

  1. Golfinhos e tubarões (afinal quem é o maior?)
  • Descrição: Esta oficina centra-se na comparação das características do corpo, modo de vida e habitat entre os golfinhos e os tubarões bem como o informação sobre espécies de golfinhos e de tubarões que vivem no estuário do Sado e no litoral de Tróia e da Arrábida.
  • Modalidade: Oficina
  • Duração:60 minutos
  • Local da oficina: na escola
  • Público-alvo: pré escolar e primeiro ciclo
  • Nº máximo de participantes: 1 turma
  • Material de apoio incluído: manual para o professor.
  • Custos: sob consulta em função do número de participantes

 pa17 pa18

 

  1. Os amigos da menina do mar!
  • Descrição: Esta oficina tem como enquadramento o conto “A menina do mar” de Sophia de Melo Breyner e a história ilustrada “os amigos da menina do mar” de Raquel Gaspar e Ângelo Encarnação. Realiza-se através de uma visita guiada às poças de maré onde os alunos irão ouvir contar histórias, aprenderão a observar e a identificar seres marinhos e a descobrir segredos sobre a forma como enfrentam o vai e vem das marés.
  • Modalidade: Oficina
  • Duração:90 minutos
  • Local da oficina: nas praias Figueirinha/Ucreiro e Alpertuche
  • Público-alvo: primeiro ciclo
  • Nº máximo de participantes: 1 turma
  • Material de apoio incluído: manual para o professor incluindo projectos práticos para desenvolver na sala de aula após a visita.
  • Custos: sob consulta em função do número de participantes

pa19

 

  1. A lenda do golfinho voador
  • Descrição: Esta oficina parte de uma história verídica, o salvamento do golfinho Asa, membro da população residente de roazes do Sado. A apresentação baseia-se nas ilustrações do livro “Histórias dos roazes do Sado” e num vídeo sobre o seu salvamento.
  • Modalidade: Oficina
  • Duração:60 minutos
  • Local da oficina: na escola
  • Público-alvo: primeiro ciclo
  • Nº máximo de participantes: 1 turma
  • Material de apoio incluído: manual para o professor e brochura sobre golfinhos
  • Custos: sob consulta em função do número de participantes

pa20

 

  1. Foto-identificação: catalogar as barbatanas dos roazes do Sado
  • Descrição: Nesta oficina os alunos irão aprender a sobre o método científico e a técnica foto-identificação. Irão analisar fotografias das barbatanas dos roazes do Sado e aprenderão a identificá-las.
  • Modalidade: Oficina
  • Duração:60 minutos
  • Local da oficina: na escola
  • Público-alvo: segundo ciclo
  • Nº máximo de participantes: 1 turma
  • Material de apoio incluído: manual para o professor e material para realização da foto-identificação.
  • Custos: sob consulta em função do número de participantes

pa21

 

  1. AÇÃO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES: Golfinhos do Sado na sala de aula!
  • Descrição: Acção de formação teórico-prática onde irão ser desenvolvidos vários projectos pedagógicos sobre os golfinhos com aplicação prática na sala de aula. Para cada projecto será dada ao formando informação de base e materiais para a sua realização.
  • Modalidade: Acção de formação
  • Datas: 23 Novembro 2013, 26 Janeiro 2014, 22 Março 2014, 20 de Abril 2014
  • Duração: 4 horas (das 15:30 às 19:30)
  • Público-alvo: professores, educadores e animadores.
  • Nº mínimo de participantes: 12
  • Local da formação: Biblioteca Municipal
  • Material de apoio incluído: Guia dos projectos pedagógicos, brochura sobre golfinhos e material para realização dos projectos práticos
  • Custo: 12,5 euros

 

 

  1. AÇÃO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES: Viver no vai e vem das marés
  • Descrição: Acção de formação teórico-prática centrada numa visita guiada à zona entre-marés para observação, identificação e conhecimento das histórias de vida de muitos dos seres marinhos que ali vivem. A acção de formação também inclui a realização de projectos práticos como um algário, um caderno naturalista marinho e uma caça ao tesouro sobre seres marinhos.
  • Modalidade: Acção de formação
  • Data: 16 Março e 27 de Abril 2014
  • Duração: 4 horas (das 9:30 às 13:30)
  • Local da oficina: Praia de Alpertuche ou Caldeira de Tróia
  • Público-alvo: professores, educadores e animadores
  • Nº mínimo de participantes: 12
  • Material de apoio incluído: manual para o professor
  • Custo: 12 euros

pa22

 

 

  1. AÇÃO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES: Detectives da vida dos peixes!
  • Descrição: Acção de formação teórico-prática com visita à praça de Setúbal, os formandos irão aprender como é que a partir da observação das características da morfologia externa dos peixes é possível conhecer o seu modo de vida e habitat e irão aprender a identificar espécies de peixes que vivem no estuário do Sado e no litoral de Tróia e da Arrábida.
  • Modalidade: Acção de formação
  • Datas: 23 Novembro 2013, 26 Janeiro 2014, 22 Março 2014, 20 de Abril 2014
  • Duração: 4 horas (das 9:30 às 13:30)
  • Local da formação: Mercado Municipal do Livramento e Biblioteca Municipal
  • Público-alvo: professores, educadores e animadores
  • Nº máximo de participantes: 12
  • Material de apoio incluído: manual para o professor e os peixes para a realização da investigação prática.
  • Custo: 15 euros

 

 

 

 

 

 

D.  WORKSHOPS COM A ATRIZ E CONTADORA DE HISTÓRIAS PAULA FARINHAS

Contactos: via Serviço de Ambiente e Energia, saen@mun-setubal.pt; telef. 265537058

 

  1. Workshop de Movimento Expressivo: “A bicicleta: uma verdadeira princesa!”
    • Descrição: Uma história de reis e princesas transforma-se numa coreografia, onde as crianças vivem os personagens através do movimento. O workshop visa promover o uso da bicicleta, num ambiente de saúde e bem estar.
    • Modalidade: Oficina
    • Duração:60 minutos
    • Local da oficina: na escola
    • Público-alvo: pré-escolar e primeiro ciclo
    • Nº máximo de participantes: 25 crianças
    • Custos: sob consulta em função do número de participantes

 

  1. Workshop de Expressão Dramática: “Estou nas nuvens!”
    • Descrição: Seis ilustrações de tamanho 50 cm X 70 cm, utilizando diversos materiais reciclados, são o suporte para o Workshop que apresenta uma história que desenvolve uma viagem da terra até às nuvens…sem usar combustível.
    • Modalidade: Oficina
    • Duração:60 minutos
    • Local da oficina: na escola
    • Público-alvo: pré-escolar e primeiro ciclo
    • Nº máximo de participantes: 25 crianças
    • Custos: sob consulta em função do número de participantes

 

  1. Ação de Educação para a Prevenção e Segurança Rodoviária com base na história infantil: “Andar à Toa na Estrada Não é Uma Boa!”.

Leitura Dramatizada & Reflexão sobre a temática.

  • Descrição: Será a nossa cidade uma Selva?! Como nos portamos no trânsito a caminho da escola? Estas e outras questões serão abordadas de uma forma lúdica e pedagógica com base na fábula que nos apresenta um grupo de animais que simbolizam o nosso quotidiano no trânsito. De realçar que, em 2009, o livro  “Andar à Toa na Estrada Não é Uma Boa!”, serviu de campanha de Prevenção e Segurança Rodoviária nas escolas do distrito de Setúbal, numa iniciativa do Governo Civil. Até hoje e depois de 4 edições… o livro e a atividade, continuam a ser pretendidos pela comunidade escolar.
  • Modalidade: Oficina
  • Duração:60 minutos
  • Local da oficina: na escola
  • Público-alvo: pré-escolar e primeiro ciclo
  • Nº máximo de participantes: 25 crianças
  • Custos: sob consulta em função do número de participantes